Finanças pessoais – o que é, vantagens e dicas inovadoras

Finanças pessoais – o que é, vantagens e dicas inovadoras

Aprender a cuidar das finanças pessoais é um movimento fundamental, pois o seu descontrole afeta todas as áreas do nosso cotidiano; sem falar no estresse, que prejudica a concentração no trabalho, estudos e relacionamentos.

Sabemos que a maioria da população não possui o hábito de acompanhar os seus gastos, e isso faz com que uma parcela de suas finanças pessoais esteja sempre comprometida.

Em muitos casos, as pessoas entendem que economia só diz respeito a governos e empresas, mas este é um erro. Organizar os seus recursos pessoais ou familiares é algo que traz segurança e liberdade.

Já pensou em realizar uma viagem, um curso, ou a compra de um imóvel, e esbarrou no orçamento apertado ou nas dívidas para pagar? Quando você planeja suas finanças pessoais, pode almejar esses objetivos sem estar sempre pensando no limite do cartão.

Para isso é necessário que você compreenda o princípio básico das finanças pessoais: elas são uma prática contínua. Não basta fazer uma planilha de gastos hoje, anotar suas despesas nos primeiros dias, e nunca mais olhar para ela.

Aliás, fazer essa organização está cada vez mais fácil, já que a partir da transformação digital muitos processos podem ocorrer de forma automática, integrando seus apps de bancos e cartões a uma ferramenta de finanças pessoais, por exemplo.

O que é a gestão de finanças pessoais?

A gestão de finanças pessoais é uma forma racional de lidar com seus ganhos e gastos.

Pensar numa “gestão” é ter objetivos em mente, e desenvolver algumas ações para alcançá-los. No caso das finanças pessoais, esse objetivo pode ser o equilíbrio, parando de gastar mais do que recebe; quitar as dívidas ou economizar para investir, por exemplo.

Por que você deve entender suas finanças pessoais?

Cuidar bem das suas economias é uma forma de construir segurança e conforto para si mesmo e sua família.

Num primeiro momento, dominar as finanças pessoais permite alcançar a estabilidade, saindo das dívidas para uma situação de equilíbrio entre receitas e despesas - o que é ganho e o que é gasto.

A partir daí, é possível buscar o crescimento, com novas fontes de renda capazes de fazer o dinheiro sobrar no final do mês, que serão usadas em investimentos para ganhar ainda mais ou na realização dos seus sonhos.

Como controlar suas finanças pessoais?

Você pode aprender a gestão de finanças pessoais através da prática, sem ter que decorar vários termos ou fórmulas para começar.

Quando você tem o controle do seu orçamento, passa a planejar melhor os gastos, sabendo para onde vão os recursos. O primeiro passo você já sabe: anote tudo que entra e sai.

Esse é o passo mais básico, pois ninguém pode controlar o desconhecido. Peter Drucker, considerado o pai da administração moderna, tem uma citação famosa: O que pode ser medido pode ser melhorado.

Adote essa mentalidade na sua vida, registrando diariamente os ganhos e as despesas. Pense na tarefa como num departamento financeiro pessoal, responsável por garantir o seu sucesso.

Um bom controle permitirá identificar áreas onde ocorrem desperdícios ou excessos, para fazer ajustes. Isso não significa cortar todas as coisas que você gosta de consumir ou fazer, apenas se organizar melhor.

Procure sair do vermelho o quanto antes, começando pelas dívidas que mais vão crescer. Um erro comum é focar nas grandes dívidas, mesmo quando elas são estáveis, enquanto as menores continuam crescendo.

A maioria dos aplicativos financeiros pode fazer essa conta por você, basta digitar o valor da dívida, o vencimento e as taxas de juros.

Daqui por diante, compre à vista sempre que possível. É mais fácil ter controle, pois você “sente” o dinheiro ser gasto. Eu sei, usar o cartão de crédito traz uma sensação ótima, como se a compra fosse gratuita, mas foi esse comportamento que gerou as dívidas atuais!

Quando atingir essa estabilidade, construa uma reserva e planeje seus próximos passos de forma controlada, estudando o quanto precisará gastar para satisfazer cada desejo, e de onde virá esse dinheiro.

5 dicas para inovar com suas finanças pessoais

As fintechs, startups da área financeira como bancos digitais e carteiras virtuais, já se tornaram parte do nosso cotidiano. Com outros avanços da transformação digital, a exemplo do trabalho remoto, elas permitem várias formas de inovar nas suas finanças pessoais:

1) Crie sua conta num banco digital

Elas não só facilitam diversos processos, como também oferecem taxas de serviço menores e rendimentos mais elevados do que a poupança tradicional.

2) Crie renda extra online

Você pode vender seus serviços, abrir uma loja virtual, criar produtos digitais, etc. É interessante realizar uma sessão de brainstorming com amigos e familiares, para encontrar ideias de negócios que possam ser montados em conjunto.

Com criatividade e inovação é possível encontrar algumas opções práticas que utilizem suas habilidades atuais, trabalhando como designer, redator ou editor de vídeo, por exemplo.

3) Renegocie suas dívidas

Além dos feirões para renegociação, você também pode buscar as instituições onde deve e formular novos acordos. É possível que o banco, loja ou outra organização prefira receber um valor menor agora do que aguardar indefinidamente pela quantia total.

4) Planeje

Lembra o que falamos sobre gestão? Precisamos de objetivos e passos para alcançá-los, o que significa ter um bom planejamento. Existem diversos aplicativos que podem te ajudar nessa tarefa, criando um plano financeiro adequado à sua realidade específica.

5) Invista em conhecimento

O trabalho virtual está quase inteiramente ligado à venda de conhecimento, seja através de produtos que ensinam algo ou de serviços que podem ser realizados com suas habilidades. Investir em conhecimento é uma forma de se posicionar para ter ganhos cada vez maiores.

Conclusão

Para fazer a gestão das finanças pessoais você não precisa se tornar um contador da noite para o dia - basta ter um pouco de disposição para anotar o fluxo do dinheiro, e você já terá feito metade do trabalho.

A partir daí, você pode usar as novas ferramentas para facilitar o processo - e até mesmo deixá-lo mais interessante, usando aplicativos que transformam o cuidado com as finanças pessoais em um jogo.

Esse artigo foi escrito pela AEVO, a maior plataforma de Gestão de Inovação da América Latina.

Simular Consórcio
chat Eva