Dicas para planejar sua viagem a Fernando de Noronha

Dicas para planejar sua viagem a Fernando de Noronha

Fernando de Noronha sem dúvida é um dos lugares mais bonitos do mundo, formada por 21 pequenas ilhas. Com uma natureza exuberante e pouco explorada, o arquipélago é considerado uma das viagens dos sonhos de muitos guias turísticos por todo o planeta.

Mas não só de praias e belezas naturais sobrevive a ilha. Com 500 anos de história, Noronha também tem um patrimônio histórico super preservado, com Patrimônio Arquitetônico e Urbanístico. Além disso, um dos pontos altos da ilha também são os pontos de mergulho. A ilha abriga os melhores pontos do mundo, com águas claras, quentes, límpidas e muita diversidade de vida marinha visíveis com máscaras. É a viagem perfeita para você fazer, seja com a família ou aquela viagem romântica.

Além das praias, baías e natureza riquíssima, Noronha também reserva outras surpresas para os turistas. São 500 anos de história, que tornam o Arquipélago, além de um Patrimônio Natural, um verdadeiro Patrimônio Histórico que merece ser visitado e, sobretudo, preservado. Conheça, nesta seção, um pouco mais sobre as histórias de Fernando de Noronha, desde o seu descobrimento até hoje.

A viagem

Para chegar em Fernando de Noronha você pode contar com aviões vindo de Natal e Recife (cerca de um pouco mais de uma hora de viagem). Algumas companhias aéreas oferecem voos saindo de São Paulo, com conexão em Recife. Não se esqueça de que quanto mais antecedência você comprar o voo, mais opções de preços e datas você encontra.

Taxa ambiental

Para entrar na ilha é necessário pagar uma taxa de acordo com quantos dias você fica por lá, a chamada taxa de preservação ambiental. 1 dia custa R$73,93; cinco dias R$373,59 e dez dias R$646,95. Para entender melhor os valores, entre no site oficial. Cidadãos brasileiros com mais de 60 anos e crianças menores de 12 anos são isentos da taxa.

Hospedagem

Vale muito a pena pesquisar por opções de hospedagem na cidade porque existem muitas variações de preço. Existem as pousadas exclusivas de alto padrão, e de alto valor como a Pousada do Zé Maria, da Maria Bonita (de Bruno Gagliasso e Gio Ewbank) e a Pousada do Vale. Mas com uma pesquisa bem feita também é possível encontrar muitas opções, e claro, não se esqueça de reservar com antecedência.

Alimentação

Assim como a hospedagem, para aproveitar a gastronomia local é necessário estar disposto a abrir mão de grandes quantias de dinheiro. Existem restaurantes mais em conta, mas a maioria é superfaturada (inclusive pela dificuldade de acesso à ilha). Não esqueça que algumas praias não têm nenhuma infraestrutura como quiosques ou barracas. Então, já saia da pousada ou hotel com água, e opções de lanches para a hora que bater a fome.

Deslocamento

Apesar de não ser uma ilha muito extensa, não é possível andar pela ilha sem carro. Então, é indicado alugar um buggy ou mesmo andar de táxi (com preços muito mais elevados). O aluguel do buggy fica em torno de R$300 a diária, mas não se esqueça que o veículo é entregue com o tanque vazio e a gasolina na ilha tem um preço super inflacionado

Passeios

Existem inúmeras opções de praias, e para chegar em algumas delas é necessário fazer algumas trilhas. Mas que valem a pena quando nos deparamos com as paisagens exuberantes do arquipélago. Uma ótima opção também é fazer passeios de barcos pela ilha para conhecer pontos mais remotos e desconhecidos. Uma ótima dica é você comprar um snorkel e uma máscara e levar a cada passeio. Nos pontos de mergulho, os comerciantes costumam alugar o item, mas se você tiver a sua, sai mais barato e mais higiênico. Faça um roteiro e planeje muito bem esses passeios.

Dinheiro

Não deixe de levar uma quantia de dinheiro em espécie porque muitos lugares não aceitam cartão de crédito ou débito, inclusive para fazer passeios ou alimentação. Tirar dinheiro na ilha também não é tão fácil assim. Então o ideal é já sair da sua cidade preparado para evitar problemas maiores.

Roteiro

A ilha não é muito grande, mas reserva as melhores praias do mundo. Por isso, o ideal é ficar de três a cinco dias para conhecer melhor o arquipélago. Existem agências que fazem roteiros bem completos da ilha, ideais para quem quer conhecer as inúmeras belezas de Fernando de Noronha.

Não se esqueça da possibilidade de fazer um consórcio para viajar, você começa a poupar e, a qualquer momento, pode ser sorteado, o que faz com que os seus grandes sonhos estejam cada vez mais perto.

Gostou das nossas dicas? Para ficar mais perto de realizar seus sonhos conte com a Embracon. Faça uma simulação em nosso site e descubra como é fácil tirar os sonhos do papel!
Simulação Consórcio Viagem
chat Eva