Cota contemplada vale a pena?

Cota contemplada vale a pena?

Se você está pensando em ingressar em um grupo de consórcio, com certeza em algum momento recebeu ofertas para comprar uma cota contemplada. Parece um ótimo negócio, não é verdade? Adquirir um consórcio tendo a certeza de receber seu bem logo de cara! Mas, na verdade, as coisas não funcionam bem assim.

Entenda melhor o que é a cota contemplada e o que você precisa saber, antes de se decidir finalizar a compra!

Mas afinal, o que é cota contemplada?

A cota contemplada é aquela que o interessado já tem direito à carta de crédito — seja por ter sido sorteada, seja porque o consorciado deu um lance vencedor — e pode comprar o bem previsto no consórcio.

Quais os riscos de comprar uma cota contemplada?

Em qualquer lugar você pode se deparar com relatos de vários golpes aplicados na venda de cotas contempladas, por esse motivo, é necessário ter cuidado. São inúmeros problemas que podem acontecer nesse processo, por exemplo:

Cota não contemplada

Nessa situação, você está comprando uma cota comum (e pagando um valor mais alto por ela) e vai concorrer normalmente aos sorteios na assembleia, sem data específica para contemplação.

Falta de aprovação da administradora

A administradora tem que estar ciente da venda da cota contemplada e aprovar, mediante análise cadastral, a transferência de titularidade. Para que seja possível, ela avalia informações do comprador, como renda e restrições cadastrais.

Se a transferência não for autorizada, o problema fica na mão do comprador, que pagou pela cota mas não pode utilizá-la, estando ela contemplada ou não.

O titular da cota tem parcelas em atraso

O comprador pode não ser alertado de que a cota tem parcelas em atraso. Ele precisa quitá-las para receber sua carta de crédito e pode até perder a contemplação.  

Resumindo, além do valor que foi pago, você ainda teria que arcar com as mensalidades atrasadas deixadas como um verdadeiro “presente de grego”.

Que cuidados devem ser tomados na compra?

Para evitar passar por todas essas dores de cabeça, é necessário avaliar com cuidado a negociação. Em primeiro lugar: vale a pena pagar o ágio (que não é barato!) ou é melhor esperar a contemplação? O mais recomendado é que seja avaliado a necessidade do bem. Caso seja possível aguardar, é melhor para o seu bolso.  

Mas, caso tenha decidido a comprar uma cota contemplada, siga os passos abaixo, que vão ajudar a garantir sua segurança:

  1. Marque com o vendedor para se encontrarem na sede da administradora. Busque na internet onde ela funciona, para não cair no erro de ir a alguma corretora ou representante;
  1. Confira, no local, as informações sobre a cota e o grupo e peça um extrato, para avaliar se realmente existe a contemplação, qual o valor do saldo devedor e das parcelas e a situação de pagamento atual, além de confirmar o nome do consorciado;
  1. Preencha a ficha cadastral da administradora, entregando as cópias de seus documentos pessoais e os comprovantes de renda e de residência. Espere o prazo de avaliação do cadastro;
  1. Volte à administradora com o vendedor, assim que o cadastro for aceito, para que vocês assinem o termo de cessão de transferência. É necessário reconhecer firma das duas partes em cartório e pagar a taxa de transferência à administradora.

Comprar carta de consórcio contemplada é uma boa?

Quando você compra uma cota contemplada, precisa assumir todos os direitos e deveres do antigo consorciado no grupo. Dessa forma, pode comprar o bem imediatamente, que é justamente o objetivo de quem faz uma operação desse tipo, mas também terá de arcar com o pagamento das parcelas e taxas restantes.

No início, adquirir uma carta com essa característica parece ser a alternativa correta. Com a chance de poder utilizar o dinheiro quando quiser, existe uma conveniência aparentemente maior.

Contudo, se pararmos para analisar essa talvez não seja a melhor opção. Existem muitos negociadores profissionais, que transformam a venda de carta de consórcio contemplada em uma fonte de renda. Para tanto, cobram um valor superior ao que pagaram, o que torna o processo mais caro e menos vantajoso.

Fora isso, é comum ter que pagar um montante elevado, logo de cara, para fazer essa compra. Ainda que seja possível parcelar ou negociar, o impacto financeiro acaba sendo muito alto.

Não menos importante, também existem todos os riscos envolvidos. Há muitos golpistas à espera de uma oportunidade e, mesmo com muita cautela, não existe garantia de total segurança. Esse é um dos principais pontos, uma vez que, em uma negociação entre dois particulares, não existe a proteção do Código de Defesa do Consumidor.

Também existe a possibilidade de não ser possível saber com certeza absoluta que aquela carta não foi ofertada a outros interessados. Vale lembrar que a administradora serve apenas como suporte, e não como mediadora da negociação.

Por todos esses fatores, é mais vantajoso adquirir uma cota no começo do grupo, com uma administradora responsável. Dessa forma, você pode escolher o valor exato que deseja, o tempo de duração e as condições adequadas. Outra questão é que, o que seria destinado à compra da carta pode ser dado em um lance — com maiores chances de contemplação, é possível adquirir o seu bem com muita segurança.

Comprar uma carta de consórcio contemplada pode sair mais caro e perigoso do que você pensa. Em vez disso, a aquisição de uma cota novinha feita diretamente com a administradora traz diversos benefícios e a possibilidade de realizar o seu sonho com a devida proteção!

Simulação Consórcio
chat Eva