Mitos sobre consórcio: tudo o que você precisa saber

Mitos sobre consórcio: tudo o que você precisa saber

Se você está pensando em formar um consórcio ou já possui uma cota, provavelmente já conhece suas principais características. Parcelamento integral, sem juros, livre acesso ao crédito, poder de compra à vista e planos à sua disposição. Mas definitivamente há muito a aprender sobre este modelo.  

Neste artigo falaremos mais a respeito do consórcio e os mitos e verdades mais procurados por futuros consorciados. 

O que é um consórcio? 

Primeiramente, antes de falar sobre mito e verdade, é importante esclarecer mais sobre o próprio conceito de consórcio. 

Um consórcio nada mais é do que uma forma compartilhada de arrecadar dinheiro para um objetivo comum. Todos do grupo formado devem trabalhar com pagamentos mensais para atingir o valor exigido. 

Para participar do consórcio, é necessário escolher administradoras responsáveis ​​ autorizadas pelo Banco Central. Os futuros membros do consórcio assinarão contratos com ela. 

Em todos os meses de existência do consórcio são realizadas assembleias gerais. Eles permitem que os consorciados obtenham o valor da carta de crédito, que representa o valor total do plano. A contemplação pode ser feita por sorteio ou lances.  

Mitos e verdades sobre o consórcio 

Agora que já explicamos como funciona um consórcio em linhas gerais, está a hora de esclarecermos os principais mitos e verdades sobre o consórcio. A seguir, veja todos eles! 

Mito: o consórcio é perigoso por não ser regularizado 

A primeira mentira sobre consórcios é sobre não ter regularização. Para que operem da forma correta, todos os consórcios precisam ser regulamentados pelo Banco Central. Somente empresas autorizadas podem prestar este serviço. 

Esta entidade não é apenas responsável pela regularização, mas também: 

  • Disciplinar as operações de consórcios; 

  • Fiscalizar as operações relativas; 

  • Penalizar os infratores; 

  • Conceder autorização para o funcionamento; 

  • Cancelar a autorização das administradoras de consórcio

  • Estabelecer os procedimentos relativos ao processo administrativo; 

  • Intervir nas administradoras. 

Essa obrigação é prevista, inclusive, pela a Lei nº 11.795, chamada também de Lei dos Consórcios. O documento dispõe de todas as regras sobre o sistema de consórcio. 

Em suma: se você tinha receio de que o consórcio não é seguro, pode ficar tranquilo, pois todos os consorciados são amparados na lei e terão seus direitos garantidos. 

Mito: não acontece nada se não houver pagamento 

Algumas pessoas acreditam que ao aderir a um plano, se não pagar as prestações, nada acontecerá. No entanto, esta é apenas mais uma mentira sobre o consórcio. 

A primeira é que quem não paga as mensalidades em dia não tem direito aos sorteios mensais que acontecem nas assembleias. Ou seja, não há chance de ganhar. 

Na maioria dos casos, o não pagamento das parcelas resulta em juros e multas. Se houver apenas uma parcela em atraso, os juros serão calculados de acordo com o tempo não pago. 

Quando o não pagamento ocorrer novamente, a penalidade pode ser o cancelamento de sua cota. Para evitar problemas maiores, nesse caso, você pode tanto reajustar o valor das parcelas, entrando em contato com a administradora, como pedir o cancelamento do plano

Verdade: consórcio é considerado investimento 

Costuma-se dizer que um consórcio é um investimento. E isso é verdade! Antes de mais nada, o próprio consórcio funciona como uma modalidade de poupança, onde você depositará um valor a cada mês e depois poderá utilizar o valor total do plano. 

Pelas condições favoráveis ​​do caminho, é uma opção mais viável do que outras alternativas para conquistar o bem.  

Verdade: você não paga juros no consórcio 

Outro fato sobre o consórcio é que não há realmente nenhuma taxa de juros. Esta continua a ser uma das principais vantagens deste modelo. Além de não ter juros, o consórcio também não exige nenhum pagamento de entrada. 

Em relação às taxas que podem ser cobradas, há uma taxa de administração. É utilizado para custear as administradoras de consórcio para o desempenho de todas as suas funções. 

O cálculo dessa taxa é feito com base no parcelamento, o que beneficia o plano e reduz o valor pago ao final. 

Achamos que depois deste artigo não restam mais dúvidas sobre o consórcio, não é mesmo? Aproveite e faça sua simulação conosco

chat Eva