Como escolher o seu próximo carro

Como escolher o seu próximo carro

Por conta da pandemia de Covid-19, mais pessoas passaram a se interessar pela compra de um novo carro. Entre os motivos, destaca-se a possibilidade de locomoção de forma segura, sem ter que compartilhar o seu meio de transporte com um monte de gente, como acontece em ônibus, metrôs etc. 

Por mais que as pessoas tenham passado mais tempo em casa, devido ao isolamento social, a compra de um carro dá mais liberdade para que elas possam fazer o que desejam: ir ao trabalho, fazer compras ou até mesmo um simples passeio de fim de semana. 

Mas, quando se pensa na compra de um veículo, é preciso ficar atento a uma série de detalhes - incluindo até mesmo o cenário econômico do país. Para se ter uma ideia, muitas pessoas tiveram problemas em comprar um veículo zero km a partir de 2021 por conta da crise dos chips de semicondutores, que são essenciais para sua fabricação. Isso resultou em longas filas de espera nas concessionárias, que tiveram que encomendar a fabricação de boa parte de seus modelos para atender à demanda de compradores. 

Nos próximos anos, a tendência é que tudo se normalize. Mas, independente do cenário, o processo de escolha de um carro passa por diversos outros aspectos. 

A seguir, vamos elencar o que é necessário analisar antes de tomar a decisão de comprar seu novo veículo. 

Veja se o preço atende suas expectativas 

Todos têm um sonho quando se pensa na compra de um carro. Porém, antes de tudo, é preciso analisar se o modelo desejado corresponde à sua realidade financeira.  

Não precisa fazer muitos cálculos para isso. Pesquise com antecedência o valor do veículo em concessionárias e, principalmente, por meio da Tabela Fipe, que serve como referência tanto para carros novos, quanto seminovos. 

Ao visualizar o preço do carro, leve em consideração seus custos agregados: por mais que você tenha disposição para pagar um valor de mais de R$ 100 mil em uma SUV, por exemplo, será que valores como seguro, IPVA, combustível, entre outros gastos, cabem em seu orçamento? Lembre-se que, quanto mais caro for o veículo, maiores são os gastos relacionados a ele. 

Identifique a categoria de veículo que mais tem a ver com você 

Se ainda tem dúvidas em qual modelo investir, comece pelo básico. Se pretende viajar bastante, e precisa de uma boa potência para lidar com as adversidades das estradas nacionais, a compra de uma caminhonete ou até mesmo um sedã potente podem ser boas opções. 

Porém, se deseja trafegar pelas grandes cidades, seja por conta do trabalho ou até mesmo porque precisa sair a todo momento, um carro mais econômico pode ser a melhor opção. Modelos hatch e com motores entre 1.0 e 1.4, por exemplo, oferecem a economia de combustível que você precisa - sem falar que possuem um custo mais baixo de manutenção. 

E, caso queira proporcionar conforto à família, modelos como SUV têm se popularizado bastante - opções não faltam se você deseja investir nesse tipo de carro. 

Após selecionar a categoria, faça um comparativo entre os modelos. Considere economia de combustível, autonomia com tanque cheio, motor, espaçamento, conforto interno e até mesmo tamanho de porta-malas, principalmente se a intenção é rodar com o veículo pelas estradas

Avalie o potencial de revenda do veículo 

Um aspecto que poucos observam para a compra de um carro é seu potencial de revenda. Isso está atrelado à possível valorização (ou não) do veículo com o passar dos anos. 

Se você deseja ficar com o carro por um curto período de tempo, essa característica passa  a ser ainda mais valorizada. Afinal, você não vai querer comprar um carro que seja difícil de passar para frente, certo? 

Modelos como SUV e hatch costumam ter boa revenda, por conta da alta procura. Porém, o aspecto raridade e exclusividade também são potenciais para revenda: se o seu carro é difícil de ser adquirido, pode ser que consiga uma boa valorização mais pra frente na hora de vender.  

Economia de combustível 

Só no último ano, o preço dos combustíveis disparou mais de 60%, principalmente considerando gasolina e etanol, que são os mais utilizados nos carros brasileiros. 

Por mais que você queira investir em um modelo potente, as montadoras têm dado mais atenção para o consumo. Se antes a compra de um sedã 2.0, por exemplo, era certeza de idas mais frequentes ao posto de gasolina, atualmente as montadoras têm tomado mais cuidado com isso. A melhor forma de analisar o consumo é avaliando o índice de quilômetros por litro de combustível. 

Na ficha técnica do veículo que deseja comprar, você pode conferir essa informação. É possível se deparar com modelos 1.8, por exemplo, que são mais econômicos do que os modelos 1.0 do passado. Independente do carro que deseja comprar, analise bem essa informação porque, quanto menos quilômetros por litro o carro fizer, mais você gastará do seu bolso para pagar por combustível. 

Fique atento à forma de pagamento do seu carro 

Depois de escolher o modelo, o próximo passo é definir como você vai pagar pelo seu carro. É possível fazer o pagamento à vista ou contar com o financiamento, que exige valor de entrada e cobra juros nas mensalidades, fazendo com que o bem, a prazo, custe mais que o dobro de seu valor original. 

Se quiser ter uma boa experiência de compra para o seu carro, considere o consórcio de automóveis. Você não precisa se preocupar com valor de entrada e nem vai pagar juros pelas mensalidades. Por mais que você não saia com o bem na hora, pode definir o valor da carta de crédito e, ao ser contemplado, ter poder de compra à vista. 

Faça agora mesmo uma simulação de consórcio de automóveis e invista da melhor maneira em seu novo carro. 

chat Eva