Posso levar o pet numa viagem de avião?

 Posso levar o pet numa viagem de avião?

Uma antiga preocupação de donos de pet passou a ser cada vez mais aceita pelas companhias aéreas. Trata-se da possibilidade de levar seu cachorro ou gato em uma viagem de avião.

Mas, se você acha que uma viagem longa pode ser desconfortável, para o pet pode ser ainda mais complicado.

Na maioria das situações, uma viagem pode ser uma situação de estresse para o bichinho, que se agrava conforme a distância do voo.

Por isso, muitos veterinários recomendam essa possibilidade em viagens curtas – pelo menos, na medida do possível.

A seguir, confira dicas de como levar o seu melhor amigo pet em uma viagem de avião.

Conheça as vantagens do consórcio de viagens da Embracon!

Informe-se na companhia aérea

Por mais que a companhia garanta a possibilidade de levar seu bichinho, é importante fazer uma consulta inicial das principais recomendações.

Algumas permitem que você transporte o bicho na cabine e têm restrições. Para que o cachorro ou gato vá junto dentro da cabine, o peso somado à caixa transportadora não pode passar de 10kg. Também há regra para altura (máxima de 25cm), largura (26cm) e comprimento (40cm).

É preciso que o bichinho tenha, no mínimo, 4 meses de vida, para ter condições de se acostumar com a viagem.

O animal precisa estar em dia com vacinação – ter tomado, pelo menos, a vacina antirrábica (ou seja, contra a raiva) com, no máximo, um ano de antecedência da viagem.

Saiba como montar um roteiro de viagem em 7 passos!

Ofereça o máximo de conforto possível para o animal

Antes de tudo, é preciso que a caixa seja um local de conforto para o animal. O ideal é adaptá-lo alguns dias antes da viagem, para que ele se familiarize.

É preciso oferecer refeições e deixar itens como brinquedos, ossinhos para roer e alguns petiscos, por exemplo, para que ele não incomode os demais viajantes.

Quer saber como organizar uma viagem? Aqui está o passo a passo!

Documentações para levar seu pet na viagem

Na hora de embarcar, também é necessário apresentar algumas documentações do pet. Além da vacina antirrábica, é necessário:

● Atestado sanitário: que comprove que o animal esteja em boas condições de saúde. Ele é válido somente até 10 dias após a emissão.

● Carteira de vacinação: que deve conter o nome do laboratório que aplicou a vacina, o tipo de vacina e o número da ampola utilizada. A maioria das companhias exige que ela tenha sido aplicada entre 30 dias e 1 ano.

● Certificado Veterinário Internacional (CVI): emissão obrigatória para quem pretende viajar com o pet para outro país.

Dependendo do país em que se vai viajar, existem regras específicas. Consulte a companhia de voo para verificar se é necessária documentação adicional.

Saiba mais: O que fazer antes e durante um voo longo?

Qual o custo para levar o pet em viagem de avião?

O preço médio para levar o pet na cabine custa entre R$ 200 e R$ 300 e deve ser solicitada com antecedência pela companhia de voo.

Algumas companhias também permitem levar o pet no porão – uma alternativa para cachorros de grande porte, por exemplo, que ultrapassam as medidas máximas permitidas pela companhia.

Geralmente, é preciso avisar com antecedência que você irá com o pet na viagem. Na maioria dos casos, o ideal é ver isso com a sua companhia até 72h antes – embora algumas delas sejam mais flexíveis e permitam resolver isso até mesmo no dia da viagem.

E aí, alguma dúvida em levar seu bichinho de estimação na próxima viagem de avião? Assine a nossa newsletter e confira mais dicas.

Consórcio de Serviços
Gostou do nosso post? E que tal saber mais sobre as nossas novidades em tempo real? Siga-nos nas redes sociais e veja tudo na sua timeline. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn, além de um canal incrível no YouTube.

chat Eva