Cirurgia bariátrica: como funciona e quem pode fazer?

Cirurgia bariátrica: como funciona e quem pode fazer?

A cirurgia bariátrica consiste em um conjunto de técnicas de redução do estômago para alcançar a diminuição do peso. Esse procedimento é aconselhável em quadros no qual o paciente não consegue emagrecer, mesmo depois de tentar reeducação alimentar e exercícios físicos.

Consequência de diversas atitudes, a obesidade é um dos males de saúde mais prevalentes no século XXI. Segundo estatísticas, uma a cada cinco pessoas está acima do peso. A porcentagem populacional já passa dos 18%.

A quantidade de pessoas obesas contribui para o aumento da procura por métodos de emagrecimento. Assim, continue acompanhando este post para entender mais sobre essa cirurgia. Saiba quais são suas indicações, riscos, cuidados e resultados obtidos. Confira!

Conheça o Consórcio de Cirurgia da Embracon

Quais são suas indicações?

De acordo com a ANS — Agência Nacional de Saúde —, a intervenção cirúrgica só é recomendada para pessoas com o IMC — Índice de Massa Corporal — maior ou igual a 35.

Além disso, o indivíduo precisa ter uma ou mais complicações de saúde relacionadas à obesidade, como diabetes, hipertensão, colesterol alto, intolerância à glicose, refluxo, apneia do sono, problemas cardiovasculares etc.

Como escolher um consórcio de cirurgia plástica em 6 passos

Quais são os riscos envolvidos?

Apesar de ser um procedimento bastante eficiente, a cirurgia bariátrica envolve, sim, alguns riscos. As complicações vão desde a recuperação dos quilos perdidos, passando por frustrações com a comida devido à falta de acompanhamento psicológico. Até problemas mais sérios, como os vazamentos de costuras, queda de cabelo e embolia pulmonar. Os efeitos colaterais leves são mais frequentes e os graves são mais raros.

Procedimentos estéticos para emagrecer: quais são os melhores?

Quais os cuidados necessários?

A cirurgia bariátrica envolve certos cuidados que precisam ser tomados antes e após a intervenção. Antes da cirurgia, é imprescindível que o paciente adote uma alimentação balanceada e sem exageros. Nessa etapa, a dieta líquida deve ser feita durante as 24h precedentes.

Depois de realizada a cirurgia, a dieta equilibrada e a prática de exercícios físicos regulares precisam se tornar um hábito para o paciente. Logo nos 10 primeiros dias do pós-operatório, só é permitida a ingestão de líquidos. A transição para comidas sólidas ocorre depois de 30 dias.

E, tanto antes como depois da cirurgia, é preciso fazer um acompanhamento psicológico para que o indivíduo consiga se adaptar às bruscas mudanças físicas.

4 perguntas e respostas sobre a lipoaspiração

Quais são os resultados obtidos?

Boa parte da perda de peso ocorre devido à redução do tamanho do estômago e a restrição de alimentos no pós-operatório. Isso leva à menor absorção de nutrientes e ao aumento do metabolismo.

A porcentagem de emagrecimento varia conforme o procedimento realizado, entre 20% a 50% de perda do peso inicial. Além disso, todos os tipos de cirurgia ajudam a melhorar os quadros de diabetes, colesterol alto e outras doenças prévias.

Depois de ter lido este artigo, ficou claro que a cirurgia bariátrica não é recomendada para todos os casos de obesidade. O paciente precisa ter um IMC acima de 35 somado com uma série de problemas de saúde. As pessoas com sobrepeso que não se encaixam nesses requisitos possuem chances reais de equilibrar o peso apenas com uma dieta balanceada e prática de exercícios físicos regulares.

Consórcio de Serviços
Gostou do nosso post? E que tal saber mais sobre as nossas novidades em tempo real? Siga-nos nas redes sociais e veja tudo na sua timeline. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn, além de um canal incrível no YouTube.
chat Eva