3 coisas que você precisa saber sobre consórcio para cirurgia plástica

3 coisas que você precisa saber sobre consórcio para cirurgia plástica

3 coisas que você precisa saber sobre consórcio para cirurgia plástica

Você sabia que é possível fazer um consórcio para cirurgia plástica? Pois é, enquanto muito se fala dessa modalidade para a compra de carros, motos ou imóveis, são poucos que a consideram quando o assunto se refere a finalidades que não sejam as tradicionais.Independentemente do motivo da intervenção — estético ou corretivo —, esse tipo de procedimento está diretamente relacionado à autoestima das pessoas. Por essa razão, exige tempo e planejamento no que diz respeito à sua realização.De qualquer forma, este artigo foi preparado para apresentar as 3 coisas que você precisa saber sobre o consórcio para cirurgia plástica. Continue a leitura e confira!

1. O que é um consórcio?

Opção financeira que pode ser resumida como um "modelo de compra programada por meio do autofinanciamento", basicamente, essa é a definição de um consórcio. Quando comparado com as demais alternativas de crédito do mercado, suas vantagens são evidentes.A ausência dos juros e a não exigência de nenhum tipo de entrada servem como exemplos. Para quem precisa economizar e planejar-se financeiramente para um determinado objetivo ou situação, a participação em um consórcio é, sem a menor sombra de dúvidas, uma ótima escolha.E quando falamos em "participação", tratamos do fato de que, em termos conceituais, os consórcios nada mais são do que grupos de indivíduos que se juntaram com um propósito em comum: a aquisição de bens ou serviços.

2. Como funciona?

Quanto ao funcionamento dessa modalidade, o ponto principal é a carta de crédito, o fruto do consórcio. Pense nela como se fosse um vale-compra no valor, nesse contexto, da cirurgia plástica que se pretende fazer.Esse documento é lançado no mercado pela administradora do consórcio, "movimento" que indica a abertura de um grupo que objetiva reunir pessoas que queiram fazer uma cirurgia plástica: é importante esclarecer que tal finalidade é categorizada como um serviço.Ao aderir a um consórcio dessa natureza, os participantes terão que pagar as parcelas de acordo com o previsto em contrato. Em relação aos valores e ao período de duração, as administradoras costumam oferecer diversas opções.Considerando que as parcelas estão sendo pagas em dia, o consorciado estará apto para ser contemplado com a carta de crédito. Isso pode acontecer de duas maneiras:

  • lance;
  • sorteio.

Obs.: é preciso verificar com a administradora quais são as regras e condições de cada plano.

3. Como participar de um consórcio para cirurgia plástica?

Por fim, mostraremos como participar de um consórcio para cirurgia plástica. Aqui, não há segredo algum, basta entrar em contato com uma administradora de consórcios. Simples assim.Entretanto, certifique-se de que a empresa seja autorizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil. Além disso, verifique se ela é associada à ABAC (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios).Em outras palavras, tenha a certeza de que você contratará um serviço de uma organização reconhecida no mercado.Gostou do nosso artigo sobre consórcio para cirurgia plástica? Se quiser saber mais e conhecer as melhores opções no que corresponde aos consórcios, entre em contato conosco agora mesmo. Nossa equipe está pronta para atendê-lo e tirar todas as suas dúvidas!

Simulação de Consórcio
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Ler próximos artigos

Consórcio