Consórcio como investimento

Já tem mais de 50 anos que os brasileiros contam com o consórcio para a realização de seus sonhos.

Quando tudo começou, o maior desafio era fornecer às pessoas uma maneira fácil de comprar seu primeiro carro. É assim que os funcionários do Banco do Brasil criaram um sistema em que várias pessoas se encontram e têm a mesma oportunidade por meio de sorteio.

Portanto, não há necessidade de contar com instituições financeiras para obter crédito no mercado ou de passar por algum tipo de burocracia. Este é um modelo que funciona bem, e as próprias concessionárias também passaram a cooperar com o consórcio, tentando vender mais carros de uma forma mais simples e mais conveniente para o consumidor.

Ao longo dos anos, o setor de consórcios foi melhor regulamentado e cobriu uma categoria maior de produtos. O investimento inicial em automóveis ajudou rapidamente milhões de brasileiros a comprar eletrodomésticos e produtos eletrônicos, e depois até realizar o sonho de ter uma casa própria.

Sem a burocracia de um financiamento, com o consórcio não é preciso ter valor de entrada para dar início à realização do seu sonho. Além disso, não existe cobrança de juros - somente os valores de taxa de administração.

Em outras palavras, você investe o seu valor mirando a carta de crédito que, futuramente, servirá para a compra do bem que você tanto quis.

Na sequência, vamos explicar em detalhes como realmente funciona o consórcio e por que ele pode ser considerado um investimento.

Por que considerar o consórcio como investimento?

Um consórcio é a melhor forma de planejar a compra de ativos de alto valor. Portanto, sempre que dissemos que é válido considerar consórcio como investimento, é porque facilita a compra de bens.

Além disso, ao contrário de outros tipos de compras, você não receberá a mercadoria imediatamente usando o consórcio. Deve fazer parte de um grupo, participar de reuniões e ser considerada por meio de sorteio ou licitação.

Uma das maiores vantagens do consórcio é que você não precisa se preocupar com o alto valor do bem que deseja comprar. É você que determina o valor da carta de crédito, que será utilizado para a compra do bem, com a quantidade de parcelas que desejar.

Na verdade, o consórcio funciona como um tipo de autofinanciamento. É uma modalidade que ajuda você a se concentrar na compra de um bem de alto valor, sem correr o risco de ver os seus planos serem colocados por água abaixo por conta de algum problema financeiro.

Como uma "poupança forçada", você tenta direcionar o valor para a conquista da mercadoria para que no final tenha um valor alto que possa ser usado para comprar a mercadoria inteira. Afinal, a carta de crédito tem o poder aquisitivo do caixa, o que ajuda muito na hora de negociar com uma empresa responsável ou com o dono do ativo.

Aproveite para usar o seu poder de negociação na hora de escolher o bem que vai comprar. Dê preferência a quem tiver uma boa proposta de desconto à vista. Dessa maneira, além de conseguir utilizar melhor a sua carta de crédito, você pode até mesmo contar com uma ‘sobra’ do valor para cobrir algumas despesas importantes com a compra do bem, como transferência de propriedade, idas ao cartório etc. 

E, eventualmente, com o tempo, você paga um valor mais justo por meio do consórcio. Você pode precisar de vários anos para liquidar sua cota de consórcio. Para garantir que o valor da carta de crédito seja suficiente para comprar os bens que você deseja, o consórcio vai ajustar a cota a cada ano. Isso pode resultar em um aumento nas mensalidades - isso é resultado de um aumento na carta de crédito, que precisa ser atualizada de acordo com a inflação.

Para garantir que o seu valor seja o suficiente para manter seu poder de compra intacto, os reajustes das mensalidades são necessários. Certamente o consorciado que selecionou R$ 300 mil como carta de crédito há mais de cinco anos terá um valor maior à disposição, que será suficiente para que ele consiga comprar a casa, terreno ou apartamento que havia planejado desde o início.

Ao contrário do financiamento, em um consórcio, você não precisa pagar juros sobre os ativos em que investe. Mais importante ainda, você não precisa inserir uma grande quantia para começar a negociar.

Você define o valor da carta de crédito e a mensalidade. O único valor adicional a ser pago é a taxa de administração, que é muito inferior aos juros do empréstimo.

Consórcio como investimento em ativos

O consórcio é um método de compra para quem pretende adquirir bens de alto valor. Dessa forma, é possível estabelecer patrimônio e investimento para viver uma vida melhor sem ter que gastar tanto dinheiro com juros (comum em financiamentos).

Sendo assim, mantenha as suas contas em dia, deixe sempre a sua planilha de orçamentos mensais bem atualizada e comece desde já a fazer uma simulação do bem que tanto deseja. Logo, você conseguirá aumentar o seu patrimônio e contar com uma modalidade flexível e transparente para a realização dos seus sonhos. 

Cabe mais sonhos na sua lista de realizações?
Conheça mais

Consórcio de Carros

Seu parceiro de estrada tá te esperando.

Consórcio de Imóveis

Um lugar pra chamar de seu sem juros, sem sustos e sem entrada a um clique.

Consórcio de Motocicletas

Acelere com a Embracon.

Consórcio de Pesados

Empreenda e amplie o faturamento do seu negócio com condições exclusivas.

Consórcio de Serviços

Realize o sonho que te chama.

Faça uma simulação de consórcio

Com a Embracon, seus sonhos não envelhecem.

Simule seu consórcio
chat Eva