Valores a Receber: não caia em golpes

Valores a Receber: não caia em golpes

O novo serviço do Banco Central do Brasil (BCB), Sistema Valores a Receber (SVR), permite aos consorciados consultar saldos e solicitar devolução de recursos não procurados após o encerramento do grupo. No post de hoje vamos dar dicas para receber os valores em segurança e não cair em golpes.

O Sistema de Valores a Receber é um serviço que possibilita às pessoas físicas e jurídicas verificarem se têm recursos não procurados a receber de administradoras de consórcios e instituições do sistema financeiro, e, em caso positivo, solicitar a devolução dos recursos.

Para facilitar a consulta, o BCB desenvolveu um site exclusivo para o assunto: valoresareceber.bcb.gov.br. Você já pode acessá-lo e, por meio do seu CPF ou CNPJ, saber se tem algum valor a receber. Caso tenha, você também será informado da data em que deverá acessar novamente o sistema para saber mais e solicitar a devolução.

Dicas para não cair em golpes

O Banco Central divulgou orientações importantes para que o resgate daquele dinheiro esquecido não vire uma grande dor de cabeça. Para evitar isso, é só se atentar às dicas:

O Banco Central NÃO envia links NEM entra em contato com você para tratar sobre valores a receber ou para confirmar seus dados pessoais.

NINGUÉM está autorizado a entrar em contato com você em nome do Banco Central ou do Sistema Valores a Receber.

Portanto, NUNCA clique em links suspeitos enviados por e-mail, SMS, WhatsApp ou Telegram.

NÃO faça qualquer tipo de pagamento para ter acesso aos valores. É golpe!

Não compartilhe sua senha

Muito importante ter em mente que apenas depois que você acessar o sistema (ou se já o acessou nos dias 24 e 25/01), e somente no caso de pedir o resgate sem indicar uma chave Pix, a administradora de consórcios ou instituição financeira que detém valores a receber entrará em contato para realizar a transferência.

Fique atento pois, mesmo nesse caso específico, essa instituição NÃO pode pedir que você informe sua senha.

Fonte: ABAC

chat Eva