Pesquisa mostra critérios ao escolher consórcio

Pesquisa mostra critérios ao escolher consórcio

Hoje vamos ver quais são os principais critérios do consumidor ao escolher consórcio, segundo pesquisa.

Estudo realizado pela ABAC, por meio da Kantar Divisão de Pesquisa de Mercado, Insights e Consultoria da WPP, mostrou que o valor da prestação foi o principal fator. “Parcelas que cabem no bolso” foi a opção mais respondida, tanto por consorciados, quanto por não consorciados. De 2020 para 2021, esse critério ganhou ainda mais importância.

O segundo aspecto relevante ao escolher consórcio foi o acesso à informação e a transparência quando solicitadas ou não na venda e no pós-venda.

O terceiro maior critério citado em 2021 foram as taxas: o percentual cobrado pelas empresas também ganhou mais peso para consorciados e não consorciados.

Em quarto lugar neste ano ficou a saúde financeira da empresa, de forma a ter mais segurança de que ela não irá falir.

Confira os percentuais de respostas dos critérios na imagem a seguir:

A pesquisa identificou ainda que 25% dos usuários entrevistados destacaram que o consórcio é um bom investimento; 24% salientaram a adequação do valor da mensalidade e consequente facilidade de pagamento; e 23% que consórcio se trata de parcelamento com taxas menores.

As pesquisas realizadas pela ABAC têm proporcionado às administradoras de consórcios maior conhecimento do mercado. Além disso, permitem a atualização de suas estratégias, especialmente relacionadas à oferta de planos e condições que atendam às demandas dos consumidores.

Mais sobre a pesquisa da ABAC

A pesquisa da ABAC contemplou dois estudos, um qualitativo e outro quantitativo. Este último, teve seus resultados comparados com pesquisa realizada em 2020, antes da pandemia do coronavírus. Isso possibilitou analisar o comportamento e a opinião do público durante o novo cenário.

Para essa, a Kantar entrevistou mais de 1 mil pessoas. Foram homens e mulheres, de 18 a 45 anos, e das classes sociais A, B e C. Desse total, 38% aderiram à modalidade durante a pandemia, e 62% não eram consorciados. Ainda, 43% eram da região Sudeste, 27% do Nordeste, 15% do Sul, 8% do Centro-Oeste e 7% do Norte.

Fonte: ABAC

chat Eva