Financiamento de veículos recua 1,5% no primeiro trimestre

Financiamento de veículos recua 1,5% no primeiro trimestre

No período, enquanto as vendas a prazo de usados cresceram 7,5%, as de novos caíram 18,5%

Levantamento da B3, operadora do Sistema Nacional de Gravame, nos três primeiros meses do ano, os financiamentos de veículos, o que inclui automóveis, comerciais leves, pesados e motocicletas, somaram pouco mais de 1,4 milhões de unidades, volume 1,5% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado.

Na mesma base de comparação, do total financiado, com participação de 71,4%, 1 milhão de unidades diz respeito às vendas a prazo de veículos usados, em alta de 7,5%. De acordo com o relatório, os financiamentos de autos leves com mais de 12 anos de uso se destacaram com um aumento de 33,1%. Já as 401 mil unidades de 0 km financiadas representaram queda de 18,5%.

“Os veículos usados continuam representando a maior parcela das vendas a crédito”, avalia em nota Tatiana Masumoto Costa, superintendente de Planejamento da B3. “Alguns fatores podem explicar a redução de oferta de carros 0km no mercado, como a paralisação de montadoras com o agravamento da pandemia e a falta de insumos.”

Somente em março, o total financiado dentre novos e usados alcançou 495 mil unidades, alta 13,9% sobre volume 435 mil veículos negociado a prazo no mesmo mês do ano passado. Contra fevereiro, quando computou 458 unidades, o avanço foi de 8,2%.

Também no mês passado, os financiamentos de veículos usados representaram o maior crescimento, de 20,8% para 336 mil unidades contra 278 mil anotada um ano antes. No segmento de novos, as 159 mil unidades negociadas promoveram leve alta de 1,5% em relação aos 157 mil veículos vendidos a crédito em março de 2020.

O CDC segue com a maior representatividade nos financiamentos. A modalidade participou com 86,4% nos negócios na venda de 428 mil veículos em março, alta de 14,1% na comparação com o mesmo mês de 2020.

Fonte: Auto Indústria

chat Eva