Financiamento de caminhões e ônibus cresce 25,6% em 2021

Financiamento de caminhões e ônibus cresce 25,6% em 2021

Levantamento da B3 mostra que julho deste ano registrou o melhor desempenho de vendas por financiamento no mês desde julho de 2014

A venda de caminhões e ônibus por meio de financiamento cresceu 25,6% em 2021. Ou seja, foram 176.841 veículos de janeiro e julho deste ano. Para comparação, no mesmo período de 2020 foram 140.794. Segundo levantamento feito pela B3.

No acumulado de 2021, os veículos zero-km foram os mais procurados. As vendas a prazo somaram  90.575 unidades de janeiro a julho. Ou seja, 5% a mais que os 86.266 usados vendidos no mesmo período.

Porém, na comparação de mês a mês em julho houve queda de 0,23% em relação a junho. Assim, no mês passado foram vendidos 28.512 caminhões e ônibus via financiamento. Em junho, foram 28.578.

Financiamento de novos supera o de usados

Seja como for, trata-se do melhor resultado para o mês de julho desde 2014. Ou seja, em julho daquele ano o setor havia financiado 26.583 veículos pesados.

Segundo o levantamento, as vendas de caminhões e ônibus novos em julho apresentaram melhor desempenho na comparação com os usados. Dessa forma, a indústria vendeu por financiamento 14.824 unidades zero-km. Ou seja, 8% a mais que os 13.688 usados comercializados no mesmo mês.

Além disso, os caminhões lideram esse ranking. Ou seja, 26.590 vendas foram feitas com financiamento em julho. Desse total, 14.451 eram zero-km.

Mercado em expansão

No caso dos caminhões novos, em julho houve retração de 0,67% nas operações de financiamento na comparação com junho. Em outras palavras, foram 14.549 unidades.

Porém, em relação a julho de 2020 o crescimento foi de 22,85%. Ou seja, no sétimo mês de 2020 o setor negociou 11.763 caminhões novos por meio de financiamento.

Com relação aos usados, em julho ocorreu o financiamento de 12.139 unidades. Logo, houve queda de 0,14% ante junho, com 12.156 operações do tipo. Porém, houve alta de 5,10% na comparação com os números de julho de 2020. Ou seja, quando 11.550 caminhões foram vendidos a prazo.

Financiamento de ônibus tem alta tímida

Por sua vez, as operações de financiamento de ônibus apresentaram pequena alta. Nesse sentido, em julho houve 1.922 negócios. Ou seja, um crescimento de 2,62% na comparação com junho.

Seja como for, em julho as vendas de ônibus zero-km por meio de financiamento foram melhores que as de usados. Ou seja, em julho a indústria negociou 373 unidades. Assim, houve queda de 18,56% em relação aos dados de junho.

Porém, representam alta de 24,75% em relação a julho de 2020. Naquele mês, 299 ônibus novos foram vendidos por financiamento.

CDC é o mais utilizado

Segundo o levantamento da B3, o Crédito Direto ao Consumidor (CDC) é o mais utilizado. Nesse sentido, houve alta de 20,16% nas operações realizadas. Ou seja, em julho foram vendidos 24.252 caminhões e ônibus por meio de CDC. Para comparação, no mesmo período de 2020 foram 20.183.

Já o consórcio apresentou retração de 11,16% no número de operações com pesados em julho. Ou seja, foram negociados 3.066 caminhões e ônibus no mês passado. Para comparação, em julho de 2020 as vendas via consórcio somaram 3.451 unidades.

Fonte: Estadão

chat Eva