Consórcios fecham o 1º trimestre de 2020 em alta

Consórcios fecham o 1º trimestre de 2020 em alta

Os impactos da pandemia do novo coronavírus começaram a aparecer em diversos setores, como aéreo, turismo e varejo. O segmento de consórcios balançou, mas conseguiu encerrar o primeiro trimestre de 2020 em alta, segundo a Associação brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC).

Nos meses de janeiro e fevereiro, as adesões de novas cotas de consórcio totalizaram 284,45 mil e 245,66 mil, respectivamente. Em março, fecharam em 187,1 mil. Porém, se comparado ao mesmo período do ano anterior, o setor registra crescimento de 9,7%, com evolução de 653,5 mil adesões no 1º trimestre de 2019 para 717,2 mil em 2020. Ao todo, o setor de consórcios movimentou mais de R$ 33 bilhões só no primeiro trimestre de 2020.

Por conta da ociosidade econômica, o preço de diversos produtos, incluindo imóveis, fez com que muitos enxergassem oportunidade no momento de crise. Além disso, o leque de opções de bens oferecidos pelos consórcios tem aumentado o número de adeptos da modalidade.

O que ajudou ainda mais o segmento, principalmente com o isolamento social, foi a possibilidade de administradoras de consórcio, como a Embracon, operar de forma totalmente digital.

Desde o começo do isolamento social, a Embracon tem atuado de forma digital, com seus colaboradores em home office e atendimento de parceiros e clientes em diversas plataformas, como: redes sociais, vídeo chamadas, WhatsApp, site, entre outros.

“Estamos trabalhando normalmente de nossas residências e a todo vapor, com cadastro de novos parceiros e ajudando-os a realizar os sonhos de seus clientes”, finaliza Rogério Pereira, Diretor do Núcleo de Parcerias da Embracon.

chat Eva