Tudo o que você precisa saber sobre o consórcio de moto

Tudo o que você precisa saber sobre o consórcio de moto

Os consórcios de motos funcionam da seguinte forma: os participantes do grupo (chamados de consorciados ou cotistas) fazem contribuições mensais, pagando uma parcela para formar uma poupança comum para comprar uma mercadoria, no caso, uma moto. Dessa forma, o consórcio pode se autofinanciar

A cada mês, uma ou mais pessoas são sorteadas e têm direito à carta de crédito para a compra de uma motocicleta do valor total arrecadado pelo grupo. 

De acordo com as regras estabelecidas no contrato, todos os participantes do grupo recebem o valor da aquisição do ativo até o final do prazo do consórcio. 

A pessoa que gerencia o pagamento e a contraprestação é o administrador. O Banco Central do Brasil é responsável pela fiscalização e fiscalização dos sistemas e gestores dos consórcios. 

O que é um consórcio de moto? 

Consórcio é um investimento a longo prazo, através da união de dois ou mais indivíduos, empresas, organizações, etc, com o objetivo de partilha de recursos para atingir um objetivo comum. 

Funciona da seguinte forma: 

  1. Grupo com desejo de compra em comum, contribuem com uma parcela mensal para montar uma espécie de “poupança conjunta” (chamada de carta de crédito). 

  1. Todos os meses acontece um sorteio, no qual uma pessoa do grupo é selecionada para receber a carta de crédito e efetuar a compra. 

  1. Se você não quer esperar ser sorteado, pode dar lances, como um leilão. 

Para conquistar um bem é necessário um bom planejamento, dessa forma você não vai acabar se prejudicando em relação aos pagamentos. 

Quando se trata de orçamento, devemos lembrar que a compra de um bem não deve comprometer mais de 30% da sua renda. Dessa forma, o consórcio se mostra muito mais vantajoso, já que o valor das parcelas é você quem decide dentro das suas necessidades. 

Quais são as vantagens do consórcio de moto? 

Veja, a seguir, quais são as principais vantagens de aderir ao consórcio de moto

Ausência de juros 

Diferentemente do financiamento, não existe liberação de crédito para comprar o bem. Todo o recurso usado vem das parcelas e dos lances dos próprios integrantes do grupo. Assim, a administradora não faz a cobrança de juros, uma vez que ela não empresta dinheiro aos consorciados. 

O que existe no consórcio é apenas a cobrança de uma taxa de administração, pois há bastante trabalho para administrar o dinheiro dos participantes. O grande benefício disso está no custo final, pois as taxas são bem menores quando comparadas às de financiamentos, por exemplo. 

Poder de negociação maior 

Assim que o participante recebe a carta de crédito, ele tem o valor total do plano adquirido. Geralmente, os consumidores que podem pagar um bem ou serviço à vista acabam tendo muito mais chances de negociar e conseguir ótimos descontos.  

Mais segurança 

Não é nada fácil fazer uma poupança para conquistar um bem. Imprevistos acontecem, e isso pode acabar adiando os planos de compra da sua moto. Nesse sentido, o consórcio oferece uma grande segurança, pois você consegue planejar e realmente concretizar a compra do seu veículo. 

A facilidade está em escolher a carta de crédito, determinar o prazo em que você deseja fazer a compra e o pagamento das prestações. No final do período, tendo a carta de crédito em mãos, é possível comprar a motocicleta à vista, ou seja, você não tem que adiar a compra. 

Com as incertezas da economia, cada vez mais as pessoas estão optando pelo consórcio para que possam realizar seus sonhos

Uso flexível do crédito 

Uma vantagem muito grande de optar pelo consórcio é a flexibilidade na hora de usar o crédito, quando receber a contemplação. Nessa modalidade de compra, você pode escolher quando, onde e o que comprar, desde, é claro, que a categoria do bem que você escolheu seja respeitada.  

Qual moto escolher no consórcio? 

Agora que você conhece os principais tipos e entende para que serve cada um, é hora de escolher sua moto em 2022. Vale lembrar que, embora a linha esteja em constante aprimoramento, a maioria dos modelos disponíveis existe há muito tempo e reaparecem em edições anuais ou semestrais que trazem pequenas alterações de design e motor. 

Nos tópicos a seguir, listamos alguns exemplos de motociclistas em alta demanda em 2022. 

Yamaha Crosser 150 Z ABS 

A nova versão da Crosser 150 Z ABS chegou ao mercado muito mais robusta e versátil, permitindo o uso de gasolina ou etanol, com melhor desempenho e performance. 

Ela apresenta um visual off-road e pode ser usada em terrenos diversos, inclusive trail, por conta do para-lama alto, dos protetores de suspensão dianteira e da própria suspensão em link, que ajuda a absorver o impacto. Os pneus on-off aguentam o tranco na hora de andar pela trilha. 

Além disso, ela tem um sistema exclusivo de resfriamento do motor, que o protege de problemas causados por superaquecimentos. O painel e o assento também foram atualizados e estão mais completos, oferecendo mais conforto e segurança. 

As novidades não param por aí. Se você pretende adquirir uma moto em 2022, saiba que a Crosser 150 também tem novos freios ABS de série, o que evita travamento na roda dianteira em frenagens bruscas. 

Honda Pop 110i 

Lançado pela primeira vez em 2007, esse modelo é, atualmente, um dos mais acessíveis da montadora japonesa. A Pop 110i foi a quarta moto mais vendida do país em 2021. Entre as Cub, ela ficou atrás apenas da Honda Biz e promete ser uma boa moto em 2022. 

A Pop 110i passou por uma atualização recentemente, com mudanças na injeção eletrônica que garantem o máximo rendimento com menor consumo de combustível. Ela também está mais segura e resistente. 

Quanto ao design, o grande destaque é o banco, que manteve textura exclusiva, na cor vermelha (também disponível na cor preta). O resultado final é um assento muito mais confortável, que alia estilo e funcionalidade. O painel também merece atenção especial, pois oferece luzes indicadoras que facilitam a visualização da reserva do combustível. 

No quesito segurança, a Pop 110i conta com um sistema inovador de freios CBS (Combined Brake System), cuja frenagem é distribuída em ambas as rodas de maneira equilibrada. Além disso, há um conjunto óptico mais robusto, com piscas melhores e uma lanterna traseira moderna, a qual confere mais visibilidade à noite. 

Honda Biz 

Essa moto é uma das queridinhas entre os que estão fazendo sua primeira aquisição. Como é uma Cub, o piloto não monta, como em outras motos, mas se senta para dirigir, mantendo os pés próximos ao chão. Para quem está começando ou ainda não tem segurança, é uma ótima opção. 

Se comparada a outras motos, a Honda Biz é leve, e o vão entre o assento e o guidão facilita o acesso de pessoas de baixa estatura. Soma-se a isso o preço acessível, a boa mecânica e o baixo consumo de combustível. Todo esse conjunto de vantagens ajuda a colocá-la entre os modelos mais vendidos no Brasil. 

Honda CG 160 

Próprio para uso cotidiano em centros urbanos, foi o modelo mais vendido do Brasil em 2021 e merece atenção dos consumidores que desejam uma moto em 2022. Para ter uma ideia, só no ano passado foram comercializadas mais de 300 mil Hondas CG 160. 

O modelo oferece baixo custo de manutenção, além de ser extremamente econômico em comparação aos demais da mesma categoria. Com uma velocidade maior que a da Biz, ela não apresenta o assento baixo. A linha está disponível em 4 versões: Titan, Start, Fan e Cargo. 

Em comemoração aos 25 anos de vendas da CG 160 Titan, a Honda lançou um modelo especial: a Titan S. Com um design e cores (preto, vermelho e branco) únicos, a montadora apresentou ao público uma moto popular com uma roupagem premium. 

Yamaha Lander 250 

Verdadeira on-off, a Yamaha Lander 250 é uma moto mista que transita muito bem entre a trilha e o asfalto. Apresenta maior cilindrada e mais velocidade, respondendo melhor às dificuldades das estradas de terra. Além de imponente, a Lander 250 é moderna, confortável e tem visual urbano. 

O novo modelo apresenta freio ABS na frente, mudanças no guidão, na traseira e na carenagem, além de farol de LED. Apesar da cilindrada maior, ainda é considerada uma moto econômica porque apresenta um consumo estimado de 36 quilômetros por litro, na gasolina. 

É importante destacar que esse modelo pesa cerca de 10 quilos a mais que as suas concorrentes, o que pode se tornar um ponto negativo. 

E aí, qual o modelo que você vai aderir com o consórcio de moto? Faça sua simulação conosco

chat Eva